• Aderbal Machado

Com helicóptero, PF monitora embarcações na região de Itajaí para coibir tráfico de cocaína


A Receita Federal utilizou um helicóptero para sobrevoar a área de fundeio e circulação de embarcações à procura de possíveis carregamentos de cocaína que pudessem ser inseridos de forma clandestina em embarcações maiores.


Recentemente, nos anos de 2020 e 2021, foram realizadas apreensões, por forças de segurança, em embarcações menores que levam a droga até navios maiores para içamento dessa droga e posterior contaminação de um contêiner já embarcado.

Em 3 de julho deste ano, foi abordada uma embarcação na foz do rio Itajaí-Açu a qual estava carregada com 2,8 toneladas de cocaína ocultas. Sete tripulantes foram presos em flagrante. Essa apreensão ocorreu no âmbito da Operação Mar Aberto, deflagrada pela Polícia Federal em outubro do ano passado.


Com as frequentes apreensões de cocaína realizadas pela Receita Federal durante a fiscalização aduaneira nos portos brasileiros, os criminosos têm tentado novas maneiras de inserir a cocaína em contêineres e navios que viajam para a Europa.

Nas operações aéreas que transcorreram nos dias 29 de novembro a 1º de dezembro na região de Itajaí, em conjunto com a Polícia Federal, não foram identificados ilícitos e ninguém foi preso. A ação contou a participação da Polícia Federal, por meio do seu Núcleo de Polícia Marítima.

LogomarcaMin2cm.jpg