• Aderbal Machado

Morte acidental de animais marinhos na orla de SC tem como causa principal uso de redes ilegais

A Câmara de Vereadores de Itajaí realizou, na noite desta segunda-feira (13), uma audiência pública para discutir a morte acidental de animais marinhos em redes ilegais de pesca.

Coordenador do Programa de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos, André Barreto, apontou que 2021 foi um ano atípico em que encalharam 52 baleias Jubarte, 14 delas tiveram interação com redes de pesca. Além disso, destacou que várias espécies morrem devido às redes ilegais.

José Truda, do Instituto Baleia Jubarte, defendeu uma maior repressão contra as redes ilegais de emalhe, que além de prejudicar a biodiversidade marinha, tira o sustento de pescadores legais.


LogomarcaMin2cm.jpg