Dos suspeitos de atacar bases da PM e da PRF, dois foram presos e um foi morto no Rio Grande do Sul


Preso suspeito de participar nos ataques às bases da Polícia Militar em Balneário Piçarras e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Itajaí, na tarde de segunda-feira (9). Com ele, a PM encontrou diversas armas de fogo e munições de vários calibres. O outro suspeito foi morto em confronto no mesmo dia no Rio Grande do Sul pela PRF.


Os policiais militares realizavam o monitoramento de um suspeito quando abordaram um carro. O condutor do veículo informou que o suspeito dos disparos era seu genro. Ao deslocar na residência onde ele estaria, este confirmou que levou o outro envolvido para o município de Terra de Areia no Rio Grande do Sul. Na residência, ele confessou haver armas de fogo e munições.


Em busca,encontradas três carabinas, dois revólveres e 118 munições de diversos calibres, como 556, 9mm e 38. As informações coletas possibilitaram a abordagem do outro homem no RS, que entrou em confronto com policiais rodoviários federais e foi morto no local.


Esses ataques são, pela forma com que são perpetrados, uma forma de intimidar e estimular a sensação de insegurança e impunidade. A reação da PRF e da PM foi rápida e fulminante. Resta saber agora se esses criminosos presos terão as regalias e buracos da lei para serem liberados de novo.


Pelo arsenal que tinham, estavam preparados para coisa grossa.

LogomarcaMin2cm.jpg