• Aderbal Machado

Dia do Engenheiro Florestal: "Nossos bosques têm mais vida; nossa vida, mais amores..."

Dia do Engenheiro Florestal

A escolha desta data é uma homenagem a São João Gualberto, que morreu em 12 de julho de 1073. Esse santo foi um monge italiano que dedicou toda a sua vida ao cultivo de bosques florestais durante o século X e, por isso, e foi consagrado pelo Papa Pio XII como o “Protetor dos Florestais”.

No Brasil, o primeiro curso de Engenharia Florestal foi criado em 1960, em Viçosa, Minas Gerais.


FATOS DA HISTÓRIA


1906 Alfred Dreyfus recebeu o perdão do governo da França. Capitão da artilharia francesa, ele havia sido condenado à prisão perpétua, em 1894, acusado de espionagem a favor da Alemanha. A libertação do oficial, que era de origem judaica, promoveu um grande debate entre a intelectualidade do país.

1950 Chegou às bancas a primeira edição de “O Pato Donald”, revista mensal que marcou o surgimento da Editora Abril. Fruto do pioneirismo de Victor Civita (1907-1990), o gibi do pato foi um sucesso desde o primeiro número – vendeu 82.370 exemplares, um feito para sua época.

1962 Os Rolling Stones se apresentaram pela primeira vez, no Marquee Club, em Londres.

1971 A canção Minha voz virá da América do Sul, de Marcos e Paulo Sérgio Valle, interpretada por Cláudia, ganhou a IX Olimpíada Internacional da Canção, realizada na Grécia.

1982 O filme E.T: o extraterrestre, de Steven Spielberg, quebrou o recorde de bilheteria ultrapassando os 100 milhões de dólares em vendas nos primeiros 31 dias de exibição.

1989 A convenção do PRN escolheu Fernando Collor de Mello e Itamar Franco como candidatos a presidente e vice-presidente, respectivamente, nas eleições daquele ano.


SANTOS DO DIA


S. JOÃO GUALBERTO, ABADE, FUNDADOR DOS VALOMBROSANOS

João Gualberto foi um monge em São Miniato, mas, por ter acusado o Abade de simonia, deixou o mosteiro. Em 1038, junto com outros ex-monges, fundou o mosteiro de Vallombrosa. Malgrado, aceitou o cargo de Abade e moldou a comunidade segundo o espírito de pobreza, trabalho e exemplo dos apóstolos.


SS. NABOR E FÉLIX, MÁRTIRES MILANESES

De origem norte-africana, os soldados Nabor e Félix chegaram a Milão, no século IV, para servir o exército de Maximiliano. Convertidos ao cristianismo, foram expulsos das fileiras militares e martirizados em Lódi. Seus restos mortais foram transferidos para a Basílica de Santo Ambrósio, em 1799.

LogomarcaMin2cm.jpg
3420-05-WEBBANNER-PORTAL-ADERBAL-MACHADO