• Aderbal Machado

A Maçonaria é, sempre foi e sempre será


Maçonaria, tão discutida sempre, passa por constrangimentos ao ler opiniões e julgamentos a seu respeito. De quem nem sabe o que é e como é, pois maçom não é. E possivelmente nem será.


Eu fui. Eu sou. Como dizia Porfírio Rovaris, sogro de meu irmão Aryovaldo e personagem histórico de Criciúma, de cuja amizade e convivência próxima privei com muita honra (filho de Marcos Rovaris, primeiro prefeito da cidade), ele mesmo maçom grau 33: "Quem foi, sempre será". Indaguei-lhe um dia se, após sair, ou afastar-se, a gente viraria um dedo-duro dos segredos. E ele foi agudo: "É questão de caráter". Então é isso. É caráter. E pronto.

Colhido em pesquisa virtual, por contextualização necessária e para não inventar moda:

O que é a Maçonaria

Maçonaria é uma sociedade discreta, em que as ações são reservadas apenas àqueles que dela participam. A maçonaria é uma sociedade universal, cujos membros cultivam o aclassismo, humanismo, os princípios da liberdade, democracia, igualdade, fraternidade e aperfeiçoamento intelectual.
A maçonaria admite que todo homem é livre e possui bons costumes, não faz distinção de raça, religião, ideário político ou posição social. Suas únicas exigências são que o candidato possua um espírito filantrópico e de buscar sempre a perfeição.
O termo maçonaria é de origem francesa, e significa construção. O termo maçom é a versão em português do francês; maçonaria por extensão significa "associação de pedreiros".

Existem, no mundo, aproximadamente 6 milhões de integrantes espalhados pelos 5 continentes. Destes, 3 milhões nos Estados Unidos, 1,2 milhões no Reino Unido e 1 milhão no resto do mundo. No Brasil, existem cerca de 170 mil maçons e 4.700 lojas.


Para ser membro da maçonaria, é preciso um convite formal e é obrigatório que o indivíduo seja iniciado por outros maçons.


Além disso, para se manter na ordem dos maçons, é necessário cumprir uma série de juramentos e obrigações, sejam elas esotéricas ou simbólicas; o maçom também deve estar integrado em uma loja.


Para que uma pessoa se torne maçom existem algumas exigências: crer no Ser Superior criador do universo e viver uma vida honrada, pautada em bons hábitos morais e de fraternidade.


Depois de ser aceito na ordem o Maçom também possui obrigações: deve respeitar as normas da sociedade e ser capaz de manter os rituais em segredo. Também deve trabalhar constantemente pela manutenção da justiça social, com base em valores como solidariedade, liberdade e igualdade.


A Maçonaria é uma religião?

A maçonaria não é uma religião, mas a ordem possui uma ligação com a religiosidade e espiritualidade, pois seus membros acreditam na existência de uma Força Superior que rege o universo. Para os maçons essa força é chamada de "Grande Arquiteto do Universo".

A Grande Loja de Maçonaria foi criada na Inglaterra em 1717, e unia as quatro lojas londrinas. O líder eleito era conhecido como Grão-Mestre. Aberta a todos as crenças religiosas, a maçonaria se transformou em um receptáculo da filosofia das Luzes e depressa se estendeu a todo o Continente Europeu.


No final do século XVIII, já existiam 700 lojas na França, compostas por nobres, membros da classe média e do clero. A propagação da maçonaria ocorreu apesar de a proibição feita pelos Papas Clemente XIII e Bento XIV em 1738 e 1751.


Eu fui, eu sou


Iniciado em 1976 em Florianópolis, segui a saga maçônica familiar: papai e os manos César e Agilmar também o são. Meu padrinho foi Amaro Seixas Neto. Hoje adormecido, continuo na lida, integrado a alguns Irmãos e lojas por aí, remotamente. E sendo por eles prestigiado na ação de escrever coisas e impressões sobre a Ordem.

LogomarcaMin2cm.jpg
3420-05-WEBBANNER-PORTAL-ADERBAL-MACHADO