• Aderbal Machado

Urbanização da orla terá custo quatro vezes maior que o do alargamento da faixa de areia

Entrevista com o vice-prefeito Carlos Humberto, na noite desta quarta-feira, via Instagram, rendeu informações essenciais a respeito do alargamento da faixa de areia da Praia Central e em relação à política nacional e local.

Começando pelo final, Carlos Humberto é de opinião que há a possibilidade real de uma ruptura institucional no país, ante as posições radicais assumidas pelo poder central - assim entendidos Legislativo, Executivo e Judiciário, principalmente quanto aos dois últimos, cujas consequências serão ruinosas.

Perguntado sobre qual será a sua decisão se o prefeito Fabrício Oliveira decidir por lançar-se candidato ao governo do Estado, foi taxativo: assume a prefeitura para completar o mandato e abre mão de eventual candidatura à Assembleia Legislativa.

Sobre a faixa de areia, várias respostas foram esclarecedoras:


  1. A praia estará pronta para a frequência de temporada, com a faixa de areia liberada. No entanto, sem nenhum equipamento dentre aqueles previstos para integrar o espaço. A razão é simples: a requalificação urbanística só acontecerá ante um projeto amplamente discutido pela comunidade através de audiências públicas e com critérios e cuidados adotados de modo a garantir fluidez, conforto e segurança às pessoas.

  2. Não retornará o estacionamento ao longo a Avenida Atlântica.

  3. Carlos Humberto afirmou que não se pode antecipar qual será a realidade do mar, com o passar do tempo - como por exemplo tornar-se praia de tombo (ou afundamento repentino), pois que é uma obra complexa. Mas todas as medidas técnicas estão adotadas para isso não acontecer.

  4. Há toda uma estrutura a ser montada com pistas específicas para atletismo, mais ciclovia, condições para transporte público de alta qualidade, ampliação da calçada. Tudo, porém, tem um prazo nada curto: de dois anos ou mais para se concretizar. "Talvez nem no nosso mandato", disse Carlos Humberto, informando, a seguir, que o custo da requalificação ou reurbanização completa da orla terá um custo no mínimo quatro vezes maior do que o custo de alargamento (R$ 67 milhões).

ACOMPANHE EM TEMPO REAL O ANDAMENTO DA OBRA

http://www.novapraiacentral.com.br/

LogomarcaMin2cm.jpg
3420-05-WEBBANNER-PORTAL-ADERBAL-MACHADO