• Aderbal Machado

Um novo estudo sobre reforma da previdência e diálogo com servidores, defende Eskudlark


Deputado Maurício Eskudlark (PL) defendeu o diálogo com todos os segmentos de servidores no caso da reforma da previdência e ponderou o caso dos coronéis da PMSC.

“Temos de fazer um estudo conjunto com todos os segmentos, quanto arrecada, quanto gasta, onde está a diferença. Temos as pensões no TJSC, no MPSC e na Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC). Na polícia militar temos 44 coronéis na ativa e 440 aposentados, não podemos jogar esse déficit para o policial da base”, avaliou Eskudlark.

O deputado também apoiou o respeito às regras do jogo, uma vez que somente a partir de outubro de 2016 foi criada a previdência complementar no estado.

“Quem ingressou a partir de outubro de 2016, entrou sabendo que ia contribuir com teto da previdência e ia se aposentar no máximo com o teto da previdência. Quem entrou em uma regra do jogo, que continue na mesma regra”, propôs o ex-chefe da Polícia Civil.

Doutor Vicente Caropreso (PSDB) apoiou Eskudlark.

“Cada peculiaridade exige um olhar especial, temos de ser razoáveis”.

LogomarcaMin2cm.jpg