Operação da Polícia Civil bloqueia bens e prende ex-candidata a vereadora pelo PSC em Itajaí

A Polícia Civil desencadeou a 2ª fase da operação “Ficha Limpa”. Ao total, desde a 1ª fase, foram bloqueados pela Justiça R$ 34 milhões, entre imóveis, veículos e dinheiro apreendidos. A ação é da Delegacia de Polícia de Balneário Piçarras.

Nesta sexta-feira (18), a Polícia Civil concluiu a investigação e cumpriu mandados de prisão preventiva dos investigados e, após análise da documentação apreendida, bloqueou outros 26 imóveis avaliados em R$ 17 milhões. Ao todos, 48 imóveis foram bloqueados pela Justiça, totalizando R$ 34 milhões. A ação investigou uma candidata a vereadora da cidade de Itajaí, que foi presa com o marido por tráfico de drogas, organização criminosa e lavagem de capitais.


Segundo publica o jornal Diarinho, trata-se de Sandra Vanderline, 49 anos, que chegou a ser candidata à vereadora pelo PSC em Itajaí, e o marido, André Luiz Miranda do Nascimento, o Andrezão, 49 anos


Também foram apreendidos cinco veículos de luxo, relógios, joias, pistola calibre 380 e grana viva. Pro delegado Rodrigo, esta foi a maior operação pra descapitalizar o tráfico de drogas já realizada pela polícia civil catarinense.


O irmão de Sandra, Carlos Roberto Patissi, também teve a prisão decretada pela justiça, mas continua foragido. Sandra e Andrezão respondem por tráfico de drogas, organização criminosa e lavagem de capitais.


Na 1ª fase da operação, realizada poucos dia antes da eleição municipal, a Polícia Civil havia cumprido a prisão temporária dos investigados, cumprido 19 mandados de busca e apreensão e o bloqueio de 22 imóveis avaliados em cerca de R$ 17 milhões.

LogomarcaMin2cm.jpg