• Aderbal Machado

Não esperem a vida ensinar da pior maneira possível; busquem logo o caminho para seus anseios


Não espere resultados diferentes fazendo sempre a mesma coisa.

Ditado a ser lembrado todos os dias. E praticado na sua essência mais aguda.

Pois gostaria de lembrar alguns fatos pessoais, se me permitem a inconveniência.

Após 50 anos de uma reconhecida letargia, seja por estar acomodado numa situação pessoal consolidada, após igual tempo (um pouco mais) de atividade profissional, aposentado e no exercício autônomo do jornalismo, seja por acreditar ser isto, em si mesmo, uma razão para a inapetência por novos caminhos - um erro fatal.

Dizem que a idade nos proporciona mais razão à medida do tempo, incurável mestre de toda a vida.

Pois, após tanto tempo, decidi por superar uma fragilidade - e uma frustração amargosa - e completar, em exame de proficiência pública - o Encceja, um dos mais espetaculares programas que conheço na área do ensino complementar, para aqueles não frequentantes de cursos regulares ao longo do tempo - o Ensino Médio. No rastro, decidi adentrar numa outra atividade e cursei TTI - Técnico em Transações Imobiliárias, no Ibrep, formidável escola especializada na área, cujos estudos só são possíveis a quem completou o grau médio.

Assim fiz e, hoje, credenciado como Corretor de Imóveis (CRECI-SC 41.059), sinto certo orgulho de mim mesmo. Aprendi apanhando da vida. Não acho tarde, embora os anos estejam pressionando. Dá tempo de buscar horizontes mais amplos e seguros, sim. A ressalva necessária: pero no mucho.

Deixo, neste ponto, o conselho natural aos mais jovens: estudem, busquem uma vocação, se especializem e pratiquem solidamente uma atividade. Sejam únicos. Segundo lugar é honroso e até pode classificar ou garantir uma estabilidade - mas nada, nada mesmo, como eternamente perseguir o pico, o cume, o primeiro lugar. Só o fato de traçar isso como meta é suficiente para valorizar a luta. Jamais desistam disso. Evitem, lá na frente, quando a idade e a letargia os acometer, visualizar um ponto distante, sabendo que já não mais se garantirão para alcançá-lo a tempo e hora. Exercitem o possível, mas visem o impossível. Como repetia Colombo Salles, governador a que servi como assessor: "O difícil fazemos já; o impossível só demora um pouquinho". A conquista vale a pena. Eis que, ocorra o que ocorra, jamais se arrependerão disso. Não espera a vida ensinar da pior maneira possível.

LogomarcaMin2cm.jpg
3420-05-WEBBANNER-PORTAL-ADERBAL-MACHADO