Morre urbanista Jaime Lerner, ex-governador do Paraná e ex-prefeito de Curitiba


Morreu na manhã de hoje (27), às 5h10, o ex-governador do Paraná e ex-prefeito de Curitiba Jaime Lerner. De acordo com o Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, Lerner, que tinha 83 anos, estava internado há cinco dias e veio a óbito em decorrência de complicações de doença renal crônica.

Político, arquiteto e urbanista, Jaime Lerner nasceu em 17 de dezembro de 1937 em Curitiba, cidade da qual foi prefeito por três vezes, em mandatos iniciados em 1971, 1979 e 1989. Ele governou o Paraná por duas vezes, de 1995 a 1998, e de 1999 a 2002.

Lerner começou sua vida política na Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido ao qual se filiou em 1971, quando foi nomeado prefeito biônico de Curitiba. Entre seus grandes feitos está a abertura de vias exclusivas para ônibus Urbanos, algo considerado bastante inovador para a época (1974), que posteriormente veio a formar a Rede Integrada de Transporte da capital paranaense.

Em 1988, conseguiu se eleger prefeito pelo PDT e, em 1994 e 1997 venceu as eleições para governador, vindo a trocar novamente de legenda, ingressando no PFL.


Em 2002 foi eleito presidente da União Internacional de Arquitetos. Mais recentemente, tornou-se consultor das Nações Unidas para assuntos ligados a urbanismo.

Lerner casou-se em 1964 com Fani Lerner, com quem teve as filhas Andrea e Ilana.


É responsável por projetos de arquitetura e urbanismo em cidades como São Paulo, Rio, Recife, Salvador, Aracaju, Natal, Goiânia, Campo Grande e Niterói

Lerner foi consultor em assuntos urbanos para as Nações Unidas e participou do desenvolvimento do BRT no Rio de Janeiro, um dos principais meios de transporte durante a Olimpíada de 2016.


Lerner foi além: fez de uma pedreira um palco internacional de espetáculos - a Pedreira Paulo Leminski - e de um buraco inóspito uma ópera internacional - a Ópera de Arame.


Difícil surgir alguém parecido no mundo atual. Foi único.

LogomarcaMin2cm.jpg