• Aderbal Machado

Melhor empiricamente vivo do que cientificamente morto

Brasil é o reino da automedicação. Sempre foi. Agora muitos, que se automedicam, estão cheios de dedos por medicação de efeito não "necessariamente comprovado". Com receita médica, até. Médicos têm obrigação de tentar salvar o paciente. Se até oração ajudar a resolver, que seja.

Bem a propósito, a respeito de "ciência" e a busca de salvação do paciente, casa bem com o que disse o Dr. Vladimir Zelenko: "Melhor estar empiricamente vivo do que academicamente (ou cientificamente) morto".

LogomarcaMin2cm.jpg
3420-05-WEBBANNER-PORTAL-ADERBAL-MACHADO