• Aderbal Machado

Mandados de busca e apreensão em operação que apura fraudes na concessão de Auxílio Emergencial

A Polícia Federal cumpriu na manhã desta quarta-feira (4/5) seis mandados de busca e apreensão, visando reprimir fraudes contra a concessão do benefício de Auxílio Emergencial.


As buscas, autorizadas pela Justiça Federal em Florianópolis, foram realizadas pela PF, em São João Batista e Tijucas. A ação objetiva reunir mais elementos comprobatórios da materialidade e autoria dos crimes investigados, descobrir a participação de atores ocultos e verificar caminhos para a eventual recuperação dos valores desviados ilegalmente.


Os dados apurados nas investigações indicam que os investigados, valendo-se de dados de terceiros inocentes, abriram contas bancárias e desviaram valores de beneficiários do Auxílio Emergencial, mediante uso de boletos bancários fraudulentos.


A mobilização faz parte de mais uma etapa da investigação denominada “Fraude Emergencial”, que há mais de dez meses se empenha em apurar em Santa Catarina os desvios de recursos públicos destinados a mitigar os efeitos da pandemia de COVID-19.


O inquérito policial segue, no qual poderá ser apurado ainda o envolvimento de outras pessoas ou outros fatos criminosos conexos.


Os investigados poderão ser indiciados pela prática dos delitos de furto qualificado e de associação criminosa, além de outros que porventura forem constatados no curso da investigação. As penas, somadas, podem ultrapassar onze anos de prisão.

LogomarcaMin2cm.jpg