Liberada frequência a praias, parques e balneários; e a diferença entre adversário e inimigo

GROSSO MODO – COLUNA DIÁRIA

(coluna de informação e opinião, sujeita a chuvas e trovoadas)


TOME NOTA

+ É apenas verdade. Cuba tem mais de 101 mil casos de Covid registrados em mais de 11 milhões de habitantes. Mortes por Covid: menos de 600.


+ Nossos vereadores precisam focar na realidade algumas de suas campanhas. Briga pelo Centro de Eventos é uma delas e faz tempo. Sem resultado algum. Está onde o estado permitiu que estivesse. Os esforços e críticas nada resolveram. O lado prático é, com urgência, reconsiderar uso da obra para finalidades nobres, porque, até ante a pandemia e sua desconhecida extensão ao longo do tempo, dificilmente funcionará. Façam-no antes que o estado promova uma lambança com ele e nos arrependamos tarde demais.


+ Sempre foi uma solene besteira impedir as pessoas de andarem ao ar llivre e frequentar a orla marítima, respirando ar livre e tomando sol, hábitos sabidamente salutares para a saúde, com ou sem Covid. Depois de mais de um ano estão aceitando e liberando. Depois de colocar o povo num inferno de repressão policial.


+ Para a segurança dos seus ministros, o STF torrou R$ 80 milhões nos últimos quatro anos. Gasto médio de R$ 20 milhões por ano desde 2017. Destes, R$ 40,3 milhões só a contratação de uma empresa responsável pela segurança dos 11 ministros. Assim até eu sou a favor do desarmamento. Informação do Jornal da Cidade. + Brasil fecha 2020 entre os maiores recicladores de latas de alumínio. Segundo a Abralatas, o Brasil é o terceiro maior mercado mundial de latas de alumínio. Em 2020 foram quase 32 bilhões consumidas e 97% delas foram recicladas.


+ Após a oportuna ação de voluntários e entidades retirando detritos do fundo e das margens do Rio Camboriú no sábado passado, podemos fazer uma nova experiência, só pra conferir. Se fizeram uma mesma ação daqui a cinco dias, encontrarão outro tanto dos mesmos dejetos, talvez mais. A má educação social é congênita.


+ Disse-o aqui, dias atrás, comentando a negativa da governadora de SC em assinar o documento dos governadores dirigido a Biden, em torno da Cúpula do Clima, fazendo denúncias: não vale u ma rosca furada esse documento. O jornalista Élio Gaspari, na Folha, foi na jugular, comprovando minha opinião, com a diferença de sua notável audiência. Essa gente pensa que o Brasil é um brinquedinho de jardim de infância. Textualmente, em artigo assinado, Gaspari disse: “Governadores que entregaram carta a Biden praticaram uma marquetagem imprópria, incompetente e inútil”. Na mosca.


+ A partir desta segunda-feira, a Secretaria de Saúde de Criciúma vai aplicar os testes rápidos de Covid em um posto médico instalado no Terminal de ônibus no centro da cidade. A ação vai durar cinco dias, sempre das 8h ao meio-dia, e será voltada à população, com exceção dos já vacinados contra a Covid-19. O objetivo é obter uma estimativa de quantas pessoas já tiveram contato com o coronavírus no município. Informação do jornalista João Paulo Messer, do ND+.


ENSINAMENTOS DA HISTÓRIA

“Escolheram a desonra e terão a guerra”


O artigo é de Alexandre Borges, que copiei. Trata de um dos episódios decisivos que acabaram por garantir a Hitler os meios de deflagrar a Segunda Guerra Mundial com a conivência tácita de países do mundo ocidental, depois invadidos e subjugados pela Alemanha Nazista. Neste episódio, Winston Churchil mostra uma personalidade de conhecimento da realidade, mas não foi ouvido e deu no que deu.

"Churchill tem uma mensagem para o isentão “não sou de esquerda nem de direita” ou “liberal com preocupação social”. Em setembro de 1938, reuniram-se em Munique o primeiro-ministro britânico Neville Chamberlain, Adolf Hitler, Benito Mussolini, Édouard Daladier, entre outros. É o momento mais importante da história da “política de apaziguamento”.

Hitler organizou a reunião e conseguiu o que queria, a anexação dos Sudetos, região da atual República Tcheca, com a promessa de que seria sua última reivindicação territorial (podem rir). Chamberlain assinou o famigerado “Acordo de Munique” e voltou triunfante para a Inglaterra. Ao desembarcar no antigo aeroporto de Heston, em Londres, Chamberlain proclamou o infame discurso “Peace in our time” em 30 de setembro. Foi recebido com festa por todos que colocaram seus delírios e utopias pacifistas acima da realidade.

Winston Churchill, ao falar sobre o acordo, presenteou o mundo com uma das suas mais famosas frases: “Entre a desonra e a guerra, escolheram a desonra e terão a guerra”. O resto é história: em 10 de março de 1939, Hitler dá uma banana para o acordo e invade a antiga Tchecoslováquia.

Em 1 de setembro, a Alemanha ataca a Polônia e começa a Segunda Guerra Mundial. Erik von Kuehnelt-Leddihn (1909–1999), autor do clássico “Leftism Revisited: From De Sade and Marx to Hitler and Pol Pot”, já avisava que não se deve confundir “concorrente” com “inimigo”. Ele explicava dizendo que se você tem uma loja de sapatos e abre outra loja ao lado, ela é sua concorrente. Se aparece alguém querendo proibir o comércio de sapatos, é seu inimigo. Faz toda a diferença.

Numa guerra, é preciso ter uma noção clara de quem é um eventual concorrente, que tem diferenças pontuais com você, e quem é seu inimigo, quem quer eliminar você.

Sua sobrevivência depende do entendimento de quem é quem. Você pode, por exemplo, não ser fã de Marcelo Crivella, mas se você acredita e defende o que a sociedade ocidental construiu desde os primeiros experimentos de democracia da antiguidade clássica na Grécia, a extrema-esquerda do PSOL não é sua concorrente, é sua inimiga.

Veja o que seus irmãos ideológicos fizeram na Venezuela se ainda não entendeu quem são e do que são capazes. Hitler foi capaz de assinar o Acordo de Munique assim como qualquer esquerdista assina “carta ao povo brasileiro” ou arruma uma “economista liberal” para posar de sua.

É assim que ganham tempo, enrolam os trouxas, juntam forças e fazem o que sempre pretenderam fazer, mas quando fica claro o que queriam desde o início pode ser tarde demais. Não são tempos para isentismos, afetações e nojinhos, é tempo de fazer escolhas, assim como Chamberlain fez a sua e Churchill também. Há tempos em que a covardia, a vaidade e a miopia cobram um preço alto demais."


CORONAVÍRUS EM SC (ATUALIZAÇÃO)

Há 873.102 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus em Santa Catarina, sendo que 840.588 estão recuperados e 19.395 continuam em acompanhamento. O dado foi divulgado neste domingo, 25 de abril. A Covid-19 causou 13.119 mortes no estado desde o início da pandemia. A taxa de letalidade é de 1,5%.

Esses números representam um acréscimo de 34 óbitos em comparação com o último boletim. Registrou-se uma alta de 1.120 na quantidade de confirmados.

A maiores altas foram registradas em Joinville, com 151 casos, Florianópolis, com 121 novos casos e São José, com 113.


LIBERAÇÃO

Liberada a permanência de pessoas em espaços públicos abertos, como praias, parques e balneários, a partir desta segunda-feira, 26. A liberação está atrelada ao cumprimento de protocolos sanitários e não permite aglomerações.

Outra mudança nas regras é a permissão de funcionamento de restaurantes, bares, pizzarias, sorveterias e afins das 6h às 22h (pelo decreto anterior, o funcionamento era das 10h às 22h). A decisão dá uniformidade aos horários definidos para os demais serviços de alimentação.


CORONAVÍRUS EM BALNEÁRIO CAMBORIÚ (ATUALIZAÇÃO)

A vacinação continua na segunda-feira (26) com a vacinação da primeira dose em idosos de 63 anos ou mais e a segunda dose em idosos de 67 anos ou mais, além dos profissionais de saúde com mais de 45 anos. A vacinação ocorre das 8h às 17h, no drive-thru localizado ao lado do CEM Ivo Silveira, no Bairro dos Estados e na Unidade Básica de Saúde Central. Nas demais UBS, a imunização ocorre das 8h às 12h e 13h30 às 17h.

CORONAVÍRUS EM CAMBORIÚ (ATUALIZAÇÃO)

A Secretaria de Saúde de Camboriú, por meio do Departamento de Vigilância Epidemiológica, informa que neste domingo, dia 25, até às 17h, o município oficializa 7 novos casos positivos Covid-19.

Dos 9.097 pacientes positivos, 8.816 já receberam altas e 132 pacientes vieram a óbito. No momento 149 pacientes encontram-se em tratamento, destes 134 estão em isolamento domiciliar.

Internados em leitos UTI – 8

Internados em leitos de Enfermaria – 7

Internados HCC – 1 (de Camboriú)

As pessoas que apresentarem sintomas leves e que necessitarem de atendimento, devem procurar a UBS mais próxima de sua casa, que atende das 7 às 17 horas. Em casos de sintomas acentuados o paciente deve se dirigir ao Centro de Triagem do Covid-19, localizado no Hospital Cirúrgico Camboriú (HCC).

Para informações e dúvidas as pessoas podem entrar em contato pelo telefone (47) 3365-4623 e (47) 3365-1098. Acesse também: www.camboriu.sc.gov.br/coronavirus e mantenha-se informado.


MENSAGEM DO DIA


“Hoje o José passou por mim vendendo bolo de pote. - Quanto custa cada? - 5 reais, moço, e tem de vários sabores. - Está bem, quero um. - Obrigado moço, que Deus lhe devolva em dobro. - Obrigado José, ótimo trabalho para você. - Aff, não curto esses “bolos de pote” - comentou um colega. - Eu também não - respondi. - Ué, então por que você comprou? Esses 1, 2, 5 reais que você gasta por dia comprando essas coisas na rua você estaria melhor investindo em outra coisa - brincou. Nem todo mundo está pronto para essa conversa: Quando eu compro o bolo de pote, eu penso que estou investindo em sonhos. Não tem retorno financeiro, mas é sempre uma alegria. Se você nunca precisou trabalhar vendendo nada, faça esse esforço mental: um sol de 45º, andando o dia todo e só recebendo “não”. Desanimador, né? Agora imagine quando uma venda é realizada, quando um cliente aceita comprar o seu produto. É um combustível. Você vai ficar até vender todos, vai fazer no outro dia e vai tentando ser cada vez melhor. Com o dinheiro das vendas, o José sustenta a família, gasta no mercado do seu João, faz a economia girar e ainda segue acreditando no próprio potencial. Sempre que possível, invista em sonhos!”


(Mostrada no perfil do Linkedin de Ricardo Amorim)

FATOS HISTÓRICOS DO DIA

Desastre em Chernobil Em 26 de abril de 1986, o reator número quatro do complexo nuclear de Chernobil, na Ucrânia (URSS), explode. A nuvem radioativa afetou países vizinhos, provocou 31 mortes no primeiro dia, contaminou 10 mil quilômetros quadrados e atingiu com as radiações 600 mil pessoas.

1731 - Morre Daniel Defoe, escritor inglês, autor de “A Ilha do Tesouro”.

1856 - Nasce Henri Philippe Petain, presidente da França durante a ocupação alemã. 1894 - Nasce Rudolf Hess, militar e político alemão. Afirma-se que ele, preso com Hitler, foi quem teria redigido o “Mein Kampf” (Minha Luta), livro ditado por Hitler e que se transformou na bíblia do nazismo. 1916 - Nasce Morris West, escritor australiano. Autor de sucessos de leitura e bilheteria nos cinemas, como “O Advogado do Diabo”, com Al Pacino, e “As Sandálias do Pescador”, com Antony Quinn. 1924 - É publicado O Processo, a primeira das grandes novelas de Franz Kafka. 1925 - Os alemães elegem o marechal Paul von Hindenburg como presidente da República. 1957 - O Egito proíbe a passagem pelo canal de Suez aos navios de guerra israelenses. 1973 - Paraguai e Brasil firmam um tratado que permite a construção da hidroelétrica de Itaipú, a mais potente do mundo, no rio Paraná, limite entre os dois países. 1989 - Morre Lucille Ball, atriz norte-americana.

1994 - O Conselho Nacional Africano, de Nelson Mandela, ganha as primeiras eleições multirraciais da África do Sul com 62,6% dos votos, contra 20,4% do governante do Partido Nacional.


COMEMORAÇÕES DO DIA

DIA DO JUIZ TRABALHISTA DIA DO GOLEIRO DIA NACIONAL DE PREVENÇÃO E COMBATE À HIPERTENSÃO ARTERIAL DIA DA PRIMEIRA MISSA DO BRASIL DIA DO ENGRAXATE DIA DO AGENTE DE VIAGEM

SANTOS DO DIA

SÃO CLARÊNCIO SÃO LUCÍDIO SANTO ANACLETO


ANÁLISE POLÍTICA

Resta zero dúvida de que a finalidade da CPI da Covid ou da Pandemia tem o único objetivo de atacar o presidente Bolsonaro. Se possível criar tantos embaraços de modo a forjar ambiente para o seu impedimento. Nem interessa se tenha ou não fundamento. Este é o objetivo único.

E terá peso um erro do governo, reconhecido até pelo vice-líder no Senado, o Senador Jorginho Melo (PL), catarinense: os representantes da base governista descuidaram da composição e acabaram sendo minoria dentro da CPI. Com isso, prevalecerá o que eles votarem contra o presidente – e votarão.

Vai mandar, de novo, a guerra de comunicação. Os governistas terão que ter um centro muito bom de direcionamento, um foco bem delineado, no sentido de demonstrar, ao contrário, a responsabilidade de governadores e prefeitos na condução da pandemia em suas respectivas competência territoriais. Com amplo respaldo judicial, inclusive.

Não se poderá admitir que a intensa roubalheira ocorrida com recursos da Covid, até o uso indevido dos recursos, desviados para pagar outras contas e folha de pagamento. Caso de estados que estavam praticamente falidos, como o Rio Grande do Sul.

A guerra da informação é, também, o calcanhar de Aquiles do governo e do presidente Bolsonaro.

LogomarcaMin2cm.jpg