• Aderbal Machado

Isolamento vai longe, pois não levam os cuidados a sério

Dificil saber até onde chegaremos ou poderemos chegar ante a pandemia. Já falam em dezenas, até centenas de mutações do vírus, em alguns casos tornando-se mais letal. Cidades que afrouxaram um pouco as medidas sanitárias estão tendo mais casos de contaminação e mais mortes. Na verdade, parece ser algo previsto: a liberalização gradativa pressupunha adoção de cuidados pela população, mas a maioria acha que é bobagem. Então, não há como. De repente, ficar preso em casa, em quarentena, acaba sendo a única medida capaz de conter o avanço do vírus neste momento. E a curva nunca chegará e continuará subindo.

Bom lembrar, a propósito, recomendações de um órgão especializado de alta credibilidade. Se a gente puder seguir, será ótimo. Ou seguiremos pela eternidade submissos aos malefícios do isolamento radical.

Leiam:

O Center for Disease Control do governo dos EUA oficializou as evidências científicas emergentes sobre a transmissão do coronavírus:

1. Risco muito baixo de transmissão a partir de superfícies. 2. Risco muito baixo de atividades ao ar livre. 3. Risco muito alto de reuniões em espaços fechados, como escritórios, locais para cultos religiosos, salas de cinema ou teatros.

Outros dados interessantes, a carga viral necessária para iniciar a doença é ~ 1000 partículas virais (vp).

1. Respiração: - 20 vp / minuto 2. Fala: - 200 vp / minuto 3. Tosse: - 200 milhões de vp (o suficiente pode permanecer no ar por horas em um ambiente mal ventilado) 4. Espirro: - 200 milhões vp 5. Estar próximo de alguém (com ~ 2m de distância): baixo risco se o limite for inferior a 45 minutos 6. Conversando com alguém frente a frente (com máscara): baixo risco se o limite for inferior a 4 minutos 7. Alguém passando por você andando / correndo / andando de bicicleta: baixo risco 8. Espaços bem ventilados, com distanciamento: baixo risco 9. Compras: risco médio (pode reduzir para baixo, limitando o tempo e seguindo a higiene) 10. Espaços internos: alto risco 11. Banheiros públicos / Áreas comuns: Alto risco de fômites / transferência de superfície 12. Restaurantes: alto risco (pode reduzir a médio risco sentando-se ao ar livre com distanciamento e percepção do toque na superfície) 13. Locais de trabalho / escolas (mesmo com distanciamento social): risco muito alto, incluindo alto risco de transferência de fômites 14. Festas / Casamentos: risco muito alto 15. Redes de negócios /conferências: risco muito alto 16. Arenas / Concertos / Cinemas: risco muito alto

Os fatores principais que você pode usar para calcular seu risco são:

1. interior vs exterior 2. espaços estreitos versus espaços amplos e ventilados 3. alta densidade de pessoas vs baixa densidade 4. exposição mais longa vs exposição breve

(FONTE DA INFORMAÇÃO AQUI)

LogomarcaMin2cm.jpg