III Forum de Segurança no Trânsito: muito debate com vereadores ausentes

Fui assistir, ao vivo, boa parte do III Forum Municipal de Segurança no Trânsito, na Câmara de Vereadores, na noite desta segunda.

Algumas constatações: magnífica integração entre autoridades, desde especialistas, entidades civis, até PRF e PMRv.

Iniciativa do Conseg, com Lions, Associação dos Agentes de Trânsito e BCTrânsito.

No fim da fritada, a observação contundente da ausência majoritária (16 ausentes) dos vereadores, devidamente convidados. Presentes apenas o presidente das Câmara, Marcos Kurtz e Anderson Santos, por todo o decorrer do encontro, e Omar Tomalih, por um momento breve, apenas o suficiente para sua manifestação, quem sabe por compromisso posterior, mas enfim...

Os demais, nem presentes e nem justificados. Porque, em verdade, se são pagos pra isso - e são - deveriam agendar-se, visto que foram convidados a tempo e hora. Exclui-se o fato de que a relevância da temática não os atraia, mas não é isso que se imagina ao assistir manifestações deles nas mídias sociais - ora criticando o sistema ("indústria da multa", por exemplo), ora demonstrando uma pretensa preocupação com o sistema de transporte e o sistema viário da cidade.

O caldo final, mas ainda há muito a debater, mostrou:

1) é preciso definir com urgência a quem compete administrar o tráfego nas vias marginais, de jurisdição da PRF e da Arteris, quando há conflitos ou acidentes ali;

2) há que se reformular com urgência a composição do Conselho Municipal de Trânsito, ampliando o número de entidades representativas nele.

Interessante constatar que o Conselho Municipal de Trânsito é inoperante – pois há 21 meses (quase DOIS ANOS), não se reúne para discutir ou decidir coisa alguma.

Há também que se buscar uma solução para o transporte público. Para Valdir de Andrade, idealizador do Forum e presidente do Conseg, a ampliação da faixa de areia vai atrair mais gente pra cidade. E isso demandará mais transporte público de qualidade, com um sistema rápido – e talvez gratuito – para as pessoas transitarem a trabalho. Um BRT, quem sabe.

Valdir deu um exemplo da demanda futura, sem levar em conta o crescimento turístico: só no maior edifício construído na Barra Sul, trabalharão mais de 3.500 pessoas, que precisarão se locomover todos os dias entre o trabalho e a casa.

Para efeito de estatística comparativa e discussão, inclusive da tal “indústria da multa”, o site do Detran mostra com clareza os números:

Balneário Camboriú tem mais de 98 mil veículos licenciados, dos quais mais de 52 mil são automóveis; são mais de 15 mil motos. O restante é motonetas (quase 9 mil), caminhonetes (mais de 7 mil) e caminhonetas (mais de 5 mil), além de ônibus e outros tantos tipos.

Camboriú tem quase 65 mil veículos licenciados, dos quais quase 15 mil são motos, nove (9) mil são motonetas e 6.000 caminhonetes ou caminhonetas.

Estes veículos ou boa parte deles giram entre uma cidade e outra, sem contar os de outros municípios próximos, cujos moradores ou trabalham aqui ou têm precisam fazer negócios aqui.

Quanto a multas, os números são interessantes:

Em 2016, foram 180.429 na cidade, das quais 98.227 por excesso de velocidade abaixo do limite de 20% da permitida e 14.983 além de 20%.

Em 2017, foram 192.012, das quais 102.400 por excesso de velocidade abaixo do limite de 20% e 16.324 além dos 20%.

Em 2018, foram 141.317, das quais 74.633 por excesso de velocidade acima dos 20% e 11.535 além dos 20%.

Em 2019, foram 60.557, das quais 11.859 abaixo dos 20% e 1.817 acima dos 20%.

Em 2020, foram 134.396, das quais 72.785 abaixo dos 20% e 4.582 acima dos 20%.

Em 2021, até aqui, foram 56.034, sendo 17.000 abaixo dos 20% e 3.460 acima dos 20%.

Vê-se uma oscilação de um ano para outro, mas a constatação mais óbvia é: quando havia muito menos radares ou sensores de velocidade (2016, 2017 e 2018), as multas foram em maior volume.

Faça-se a si mesmo uma pergunta (quem tem veículo e transita na cidade regularmente – ou diariamente): quantas multas já levou? E questione-se por quê.


LogomarcaMin2cm.jpg