Fraudes em obras de pavimentação abrangem cinco municípios de SC e Polícia Federal investiga


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (20) a Operação Benedetta, que investiga possível má aplicação de recursos públicos contratados por município com a Caixa Econômica Federal para o financiamento de despesas.


Cerca de 75 policiais federais cumprem 18 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Urussanga, Orleans, Siderópolis, Tubarão e Criciúma, em endereços vinculados a empresas, órgãos públicos, servidores públicos e empresários.


Como decorrência da Operação Benedetta, o prefeito de Urussanga, Luiz Gustavo Cancellier (PP), foi afastado do cargo e não pode frequentar a prefeitura enquanto durar o afastamento. Assumiu o vice-prefeito Jair Nandi (PSD)

Trata-se de investigação iniciada em setembro de 2020, tendo a fase hoje desencadeada o objetivo de obter outros indícios comprobatórios das supostas fraudes que teriam ocorrido em obras de pavimentação e de identificar a eventual participação de servidores públicos, além de apurar o destino do montante dos recursos supostamente desviados, que, em apenas uma das diversas obras financiadas, se aproxima de R$ 300 mil.


Conforme informações do jornalista João Paulo Messer, da Rádio Eldorado, os policiais federais apreenderam R$ 80 mil durante buscas em residências no município de Urussanga. Além disso, o veículo que a primeira dama da cidade utilizava também foi apreendido na manhã de hoje.

Nos autos do inquérito policial instaurado para completa apuração dos fatos, os investigados, caso seja comprovada a fraude, poderão responder pela prática de peculato, crime de responsabilidade e organização criminosa.

LogomarcaMin2cm.jpg