• Aderbal Machado

Estado mostra indicadores (2021) de maior redução de crimes violentos em SC em 14 anos

A criminalidade violenta está em queda em Santa Catarina. No ano de 2021, os números de mortes violentas, roubos e roubos e furtos de veículos foram os menores índices da série histórica, iniciada em 2008 no Estado. Os dados foram apresentados pelo Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial durante uma coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira, 17, em Florianópolis.

Do ponto de vista da Polícia Civil, o delegado-geral Marcos Ghizoni Júnior garante que o maior índice de resolutividade gera uma sensação de punibilidade nos criminosos. Com isso, eles se sentem desmotivados a cometer as infrações. “Temos um índice de resolução dos crimes que é fora da curva no Brasil, o que desestimula a ação dos bandidos. Também é necessário destacar o exemplo da integração. Em Santa Catarina, temos uma Segurança Pública que se rege sozinha. A autogestão é uma realidade”, afirma Ghizoni.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcelo Pontes, ressalta que Santa Catarina vem registrando sucessivas quedas nos principais índices de criminalidade desde o ano de 2018. Segundo ele, os resultados mostrados nesta segunda-feira demonstram que a continuidade do trabalho e a criação do Colegiado Superior foram indispensáveis, pois acarretaram numa maior integração entre as instituições.

Ao longo de 2021, coube ao Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina presidir o Colegiado Superior. Segundo o coronel Marcos Barcelos, comandante-geral da corporação, houve um intenso trabalho de conciliação e coesão das agências. “Também trabalhamos intensamente junto ao Governo do Estado para obter uma maior valorização profissional. Isso permite um estímulo para que as nossas forças sigam prestando um serviço de excelência”, conclui.

No caso das mortes violentas - que levam em consideração homicídios, latrocínios, lesão corporal seguida de morte e confrontos com a polícia -, a diminuição foi de quase 10%, o que significou 72 mortes a menos.

Em relação aos homicídios, a queda foi de 8,6% no índice proporcional.

Os roubos caíram 2,7%; e os roubos e furtos a veículos diminuíram 2,2%.

LogomarcaMin2cm.jpg