• Aderbal Machado

Estado anuncia investimento de R$ 124 milhões na recuperação e manutenção de rodovias


Em 2022, o Governo de Santa Catarina vai investir R$ 124 milhões na recuperação, manutenção e implementação de rodovias estaduais, informou o secretário-adjunto de Infraestrutura e Mobilidade, Alexandre Martins da Silva. "Já estamos com contratos da ordem de R$ 124 milhões", disse. Pelo menos 40% desse valor serão aportados em estradas no oeste, extremo-oeste e meio-oeste. Ele participou de reunião conjunta do Conselho para Infraestrutura de Transporte e a Logística Catarinense e pela Câmara de Transporte e Logística da Federação das Indústrias (FIESC), nesta semana.


“Há mais de 90 projetos sendo finalizados para implementação. As rodovias do oeste foram as mais esquecidas durante décadas. A FIESC fez um levantamento preciso e apontou isso. Porém estamos com mais de 584 quilômetros de rodovias em projeto para a região - 50% do que temos em projeto hoje na Secretaria é para o oeste, extremo-oeste e meio-oeste”, declarou Alexandre.


Em participação por vídeo, o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, destacou que a manutenção das rodovias é fundamental para garantir boas condições de segurança e fluidez. O secretário-executivo da Câmara de Assuntos de Transporte e Logística da FIESC, Egídio Martorano, defendeu a criação de uma política de estado para que as estradas tenham uma manutenção preventiva periódica. “O pavimento tem vida útil, por isso, é importante ter um projeto de manutenção rotineira e preventiva. A rodovia pode estar em boas condições hoje, mas se ficar seis meses ou um ano sem manutenção começa a se deteriorar, ter buracos e problemas de sinalização, por exemplo, o que gera acidentes, insegurança para o usuário, além de elevar o custo do transporte”, afirmou.

Em sua apresentação, Martorano também destacou que, das 43 obras e projetos de infraestrutura de transporte estaduais e federais acompanhados pelo Monitora FIESC, 95% delas estão com o prazo expirado ou com o andamento comprometido. São obras nos modais rodoviário, aquaviário, ferroviário e aeroviário que totalizam R$ 8,7 bilhões.

LogomarcaMin2cm.jpg