• Aderbal Machado

Inusitado: IMA vê Praia Central plenamente balneável; a EMASA não, segundo boletins de análise

O 13º relatório de balneabilidade da temporada divulgado nesta sexta-feira, 4, pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) mostra que dos 237 pontos analisados 162 estão próprios para banho no estado, o que representa 68,4%.

As análises são feitas em 27 municípios litorâneos e mais de 100 praias e balneários do Sul ao Norte, compondo as cidades de: Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivota, Balneário Camboriú, Balneário Barra do Sul, Balneário Rincão, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Governador Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo, São Francisco do Sul e São José.


“Os critérios utilizados pelo IMA na análise de balneabilidade de Santa Catarina seguem a legislação instituída pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente. É uma metodologia segura, consagrada e realizada há mais de 40 anos no estado, além de ser aplicada em todos outros estados da federação que monitoram os seus balneários”, explica o diretor de Engenharia e Qualidade Ambiental do IMA, Fábio Castagna da Silva.


Qualidade da água

Própria: quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras coletadas nas últimas cinco semanas anteriores, no mesmo local, houver no máximo 800 Escherichia coli por 100 mililitros.


Imprópria: quando em mais de 20% de um conjunto de amostras coletadas nas últimas cinco semanas anteriores, no mesmo local, for superior que 800 Escherichia coli por 100 mililitros ou quando, na última coleta, o resultado for superior a 2000 Escherichia coli por 100 mililitros.


A análise da EMASA no quadro adiante:

Convenhamos, ficou chocante a comparação dos boletins de análise do IMA e da EMASA, que também os produz - e três vezes por semana. No último, da mesma data do emitido pelo IMA, são três pontos impróprios: em frente às ruas 3500, 4000 e 4900.

Enquanto isso, o IMA considerou em seu boletim todos os pontos balneáveis, sem exceção.


Talvez por isso o município evitou a divulgação até agora, como faz quando os índices são positivos. Se o objetivo é informar, a omissão da divulgação compromete a seriedade do processo.

LogomarcaMin2cm.jpg