• Aderbal Machado

Esquema de pagamento ilegal de horas extras no Samae de Blumenau visando campanha eleitoral


A Polícia Civil concluiu uma investigação de suspeita de esquema ilegal de pagamento de horas extras a funcionários da SAMAE (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto). Foi nesta terça-feira (30), em Blumenau.


A ação foi realizada pela 4ª Delegacia de Combate à Corrupção (DECOR/PCSC), que apurou que o objetivo era subsidiar a campanha política de um ex-diretor da empresa.

Segundo o Delegado de Polícia Lucas Almeida, ficou comprovado que houve pagamento descriterioso de horas extras e verba sobreaviso para funcionários, e um aumento significativo em 2020, quando houve pandemia e parte dos funcionários trabalharam em home-office. Também, verificou-se que parte desses pagamentos era destinados para um ex-diretor como “caixa 2” de campanha política, e que os cerca de 202 mil reais encontrados na casa do candidato eram decorrente da verba apropriada da SAMAE.

Por fim, constatou-se fortes indícios de crimes eleitorais praticados. O ex-diretor foi indiciado pelo crime de peculato doloso, e um ex-gerente pelo crime de peculato culposo.

LogomarcaMin2cm.jpg
3420-05-WEBBANNER-PORTAL-ADERBAL-MACHADO