• Aderbal Machado

Empresa concessionária apresenta, na Fiesc, propostas para Malha Sul da rede ferroviária

A empresa Rumo, que em 2014 adquiriu a antiga concessionária da Malha Sul, apresentou, em reunião conjunta do Conselho de Infraestrutura e da Câmara de Transporte e Logística da FIESC, suas propostas para a extensão da concessão dos trechos que administra da rede ferroviária. A Rumo detém a concessão da Malha Sul (praticamente todos os troncos da Região Sul) a Malha Paulista e um trecho da Malha Norte.


Dada as demandas de mercado, o foco continuará sendo o transporte de grãos.

Os executivos da Rumo Felipe Cassab e Wescley Brito, informaram que a empresa já concluiu 65% do plano de negócios que deve ser apresentado à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) até setembro.

Segundo Cassab, o plano contemplará a incorporação de malhas ferroviárias e ampliação da capacidade de rodovias em Santa Catarina (BRS 470, 282, 153 e SC 412), Paraná e Mato Grosso do Sul nos anos de 2025, 2035 e 2045.


Entre os desafios da Malha Sul estão o equacionamento do grande número de entroncamentos, ramais, terminais e estações (são 38, mas somente cinco fazem o carregamento completo; operações desbalanceadas, devido ao volume de carga diferente para sentidos opostos), variedade na capacidade de peso/eixo, , além de mix de produtos nas composições (diferente das que transportam, por exemplo, somente minério de ferro). Cassab também destacou que o plano contempla as necessidades logísticas de todos os municípios dos estados do Sul do Brasil e do Mato Grosso do Sul.

LogomarcaMin2cm.jpg