• Aderbal Machado

Empresários, governo e parlamentares discutem investimentos na 470 e no Aeroporto de Navegantes


O governador Carlos Moisés, entidades empresariais, parlamentares catarinenses e autoridades do Vale do Itajaí propuseram que os recursos estaduais a serem investidos na obra de duplicação da BR-470 sejam concentrados nos lotes 1 e 2, entre Navegantes e Gaspar, para acelerar a entrega dos trabalhos.


O trecho compreendido pelos dois lotes já está com frentes de trabalho abertas e não necessita de desapropriações. O Governo do Estado está autorizado a injetar R$ 200 milhões neste ano na rodovia, valor necessário para finalizar a obra até Gaspar.


Segundo o governador, a concentração de recursos fará com que a obra seja acelerada, de modo a garantir um benefício para os moradores do Vale do Itajaí. A atual proposta do Governo Federal é de alocar R$ 50 milhões em cada um dos quatro trechos, que vão até Indaial.

A reunião também teve a presença da coordenadora do Fórum Parlamentar Catarinense, deputada federal Angela Amin, e dos senadores Esperidião Amin e Dario Berger, além do deputado estadual Vicente Caropreso.


Os empresários da região também foram unânimes em apoiar a proposta do Governo do Estado. Segundo o vice-presidente regional da Federação das Associações Empresariais (Facisc), Rinaldo Luiz de Araújo, os lotes 1 e 2 da BR-470 e o Contorno Viário da Grande Florianópolis são os grandes gargalos logísticos de Santa Catarina hoje.


Segunda pista do aeroporto de Navegantes

A construção de uma segunda pista no aeroporto de Navegantes também foi tratada durante a reunião. Todos os presentes concordaram com a necessidade do equipamento, que não está previsto na concessão realizada pelo Governo Federal. O assunto está judicializado. O Governo do Estado entrou com uma ação no STF sobre o tema, e o ministro Ricardo Lewandowski determinou uma conciliação. A intenção é que a concessionária inclua a construção da segunda pista no seu plano de negócios.

LogomarcaMin2cm.jpg