Deputado alerta para custo elevado de tratamento de água em Itajaí por causa da alta poluição do rio

A água distribuída nas cidades de Itajaí e Navegantes é captada, principalmente, no Rio Itajaí-Mirim, pela SEMASA (Serviço Municipal de Água, Saneamento Básico e Infraestrutura)

Sobre a qualidade desta água, o deputado Ivan Naatz (PL) lança algumas dúvidas: segundo ele, nos últimos anos, o rio vem perdendo sua qualidade por causa da poluição.

Os materiais pesados estão cada vez mais constantes e a água cada vez mais escassa. A razão, segundo Naatz, é que em toda a bacia hidrográfica deste rio, apenas Itajaí possui rede coletora de esgoto (na verdade nem tanto), e mais nenhum município a possui, desde Vidal Ramos (nascente) até Brusque. Além disso, há na bacia uma forte atividade industrial têxtil e obras à margem do rio.

Par ele, apesar de a água tratada estar dentro dos padrões exigidos em lei, o seu custo está cada vez mais elevado, e quem paga a conta é a população. Se as condições piorarem, até mesmo o tratamento poderá ser interrompido.

Diz Naatz que “o tema preocupa toda região, afinal não há outros mananciais com potencial de captação”.

A Comissão de Turismo e Meio Ambiente aprovou, a pedido do parlamentar, a realização de Audiência Pública em Itajaí para ajudar na solução do problema para evitar o seu agravamento.

LogomarcaMin2cm.jpg