• Aderbal Machado

Debate sobre segurança é oportuno enquanto a malandragem aumenta

O vídeo abaixo é de um internauta, via whats. Ocorrência da madrugada desta quinta-feira, 2, na Rua 1201. Malaco chega, força a porta da garagem e furta bicicleta. Ação rápida.

Talvez se possa questionar falta de alarme ou de vigia no condomínio, mas há que se considerar a facilidade com que esses descuidistas circulam por aí. Não é caso único e nem primeiro. E nem último. Apesar dos aparatos anunciados de segurança e garantias de ação. Crime não violento, porém danoso ao patrimônio das famílias.

Por isso é oportuna a audiência pública marcada para este mesmo dia, na Câmara de Vereadores, para dissecar essa problemática, conforme anúncio do site do Legislativo, que remontamos aqui:


A segurança pública na cidade será tema de uma audiência pública que a Câmara de Balneário Camboriú promoverá nesta quinta-feira (02/06), às 18h30. O evento estava originalmente marcado para o dia 05 de maio, mas foi adiado devido ao falecimento da ex-vereadora e ex-presidente do Legislativo Remi da Silva Osório.

A audiência foi objeto do Requerimento 10/2022, de autoria do vereador Marcelo Achutti (MDB) e aprovado pelo plenário, que solicitou a realização do evento “em atenção ao grande aumento dos crimes que vem ocorrendo no comércio, condomínios, residências, vias e prédios públicos, em toda a cidade de Balneário Camboriú, criando uma ‘sensação de insegurança’ em nossa comunidade”.



Muito antigamente, lá atrás no tempo e no espaço, ante o ataque voraz de saúvas nas lavouras nacionais, a sigma de combate à praga veio com uma frase simbólica e forte: "Ou o Brasil acaba com a saúva, ou a saúva acaba com o Brasil".


Mutatis mutantis...



LogomarcaMin2cm.jpg