• Aderbal Machado

Conflitos de trânsito em Balneário Camboriú, frutos de deseducação


Ocupação indevida de vagas, estacionamento incorreto de motos em vagas de automóveis, excesso de vagas "exclusivas" (critério inexistente na lei), "reservas" de vagas, circulação irresponsável e perigosa, má condução, interrupções das vias por diversos tipos de veículos de serviço e a qualquer hora, ocupação de vagas especiais por condutores normais - e vamos por aí.


Sempre se pergunta, ao buscar uma vaga e encontrar duas motos atravessadas ocupando a vaga de dois automóveis (fala-se que é para garantir a vaga de mais "colegas" motociclistas): por que motos podem ocupar vagas de automóveis - mesmo indevidamente - e automóveis não podem ocupar vagas de motos, não importando a circunstância?

Discute-se no whatsapp do Conseg este assunto, com imagens, inclusive. Exemplo: na vaga de um automóvel está um veículo e duas motos, uma atrás e outra à frente, não raro "coladas", dificultando ou impossibilitando, até, a manobra do condutor do automóvel, se precisar sair. Faz o quê? Derruba as motos? Põe em cima da calçada?



Sugere-se, nos debates, garantia de exclusividade, ao menos em determinados locais e/ou regiões, às vagas de automóveis, tanto quanto às de motos: se não pode um, não pode o outro, sob pena de guincho ou multa.


Na realidade, como o título sugere, é muito questão de educação de civilidade, não de lei ou regulamento. Isto funciona também na entrada ou passagem de outros veículos em cruzamentos. Dificilmente alguém dá oportunidade de passagem. Muito dificilmente.

Numa cidade cujo trânsito é um caos por natureza física (muitos veículos para pouco espaço territorial), isto só piora muito o quadro.


Em SC, mais de 70% dos veículos licenciados são automóveis (56%) e motos (15%). Em números redondos, 3.116.000 e 869.000, respectivamente.


Em Balneário Camboriú, são 52.000 automóveis e 15.000 motocicletas, para um total de 98.300 veículos licenciados (68%).


Junte-se a este potencial de circulação, um tanto considerável de veículos licenciados em Camboriú, cuja movimentação não é rara dentro de Balneário Camboriú. Assim também, em grau menor, de outras cidades da região.


Atualmente, o estacionamento rotativo está quase pecaminoso. Simplesmente não está funcionando, apesar dos espaços reservados e da teoria anunciada. Não funciona e pronto. Isto ajuda um pouco a fazer a festa da baderna institucionalizada.

LogomarcaMin2cm.jpg