• Aderbal Machado

Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes é o segundo em movimentação de contêineres no Brasil


O Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes encerra 2020 com recorde histórico na movimentação e registra aumento de 15% em TEUs (Unidade de Medida equivalente a um contêiner de 20 pés) e crescimento de 14% na tonelagem. De janeiro a dezembro foram movimentados 1.419.082 TEUs e 15.655.812 toneladas, contra 1.230.467 TEUs e 13.724.748 toneladas do mesmo período do anterior.

Heder Cassiano Moritz, Diretor Geral de Operações Logísticas da Superintendência do Porto de Itajaí, destaca que apesar das dificuldades, o seguimento de cargas conteinerizadas cresceu:

“Essa foi a maior movimentação realizada no complexo portuário em termos de TEUs, superando a movimentação de 1.230.467 TEUs em 2019 que tinha sido, até então, a maior movimentação registrada em um ano”.

O Superintendente do Porto de Itajaí Fábio da Veiga, reforça a importância dessa movimentação:

“Esses números são muito expressivos, pois ultrapassamos a marca histórica de 1,4 milhão de TEUs e consolidamos o Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes como o segundo em movimentação de contêineres no Brasil, somente apenas atrás de Santos”.

Para ele a participação na balança comercial catarinense e brasileira demonstram a importância socioeconômica do complexo para a região e para o Brasil:

“Representamos 60,6% de participação na balança comercial de Santa Catarina e 3,9% na balança comercial do Brasil. Ou seja, 60,6% de toda a riqueza gerada pelo trabalho do povo catarinense passou por aqui”.

A exportação foi responsável por 61% do sentido das cargas. O frango, as carnes – com destaque para a carne suína e madeiras e derivados foram os principais produtos exportados em 2020.

Os produtos mecânicos e eletrônicos, os produtos químicos e os têxteis diversos foram os principais itens importados. A importação respondeu por 39% do sentido das cargas que passaram pelo complexo.

Heder enfatiza que as obras realizadas na melhoria do acesso e do canal aquaviário e a nova Bacia de Evolução do Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes, foram fundamentais para alcançar esses índices. Ele ressalta que a nova infraestrutura também mudou o perfil dos navios que chegam à Itajaí e Navegantes:

“A condição que temos hoje, de receber navios de 350 metros de comprimento por 48 metros de boca e também as condições de profundidade, faz com que possamos operar menos navios com mais carga. Então por isso muitas vezes temos um crescimento expressivo nas cargas e o número de atracações não acompanha”.

Ele também ressalta que 2020 encerra um quadriênio (2017/2020) extremamente positivo para o complexo:

“Em 2017 nós registramos 1.119.271 TEUs; em 2018, 1.150.559 TEUs; em 2019, foram 1.230.467 TEUs; e em 2020, 1.419.082 TEUs. Nesses últimos quatro anos movimentamos 4.919.374 TEUs, em termos de toneladas nós movimentamos 54.639.210, com crescimento ano a ano nesse quadriênio”.

Observando apenas a movimentação de dezembro de 2020, no comparativo ao mesmo período do ano anterior, o complexo registrou crescimento de 21% na movimentação de TEUs e 20% na tonelagem. Em 2019 foram movimentados 114.571 TEUs e 1.282.324 toneladas, que subiu para 139.061 TEUs e 1.538.318 toneladas em 2020.

No Porto de Itajaí (Berços públicos e APM Terminals) o ano de 2020 encerra com crescimento de 11% na movimentação de TEUs, com 545.338 TEUs movimentados contra 489.202 TEUs em 2019. Na tonelagem a movimentação registrada foi de 6.054.049 contra 5.422.002 toneladas do ano anterior, o que representa um crescimento de 12%.

Em relação ao quadriênio o Porto de Itajaí também alcançou índices de crescimento expressivos. Comparado ao total movimentado em 2016, os berços públicos e APM Terminals cresceram 194,7% em toneladas, 177% em TEUs e 92,7% nas atracações. Nos últimos quatro anos o cais público movimentou 1.644.303 TEUs e 17.950.303 toneladas.

Para Fábio, a melhoria na infraestrutura foi fundamental para que o porto alcançasse esses números. Ele destaca o início das operações na nova Bacia de Evolução, que em janeiro completa um ano e a marca de 300 navios operados e outras obras como: o realimento dos berços 3 e 4, implantação do sistema OCR, sistema de monitoramento metaoceanográfico e recuperação do pátio.

“Toda essa movimentação só foi possível porque o Porto de Itajaí fez o seu dever de casa e assumiu, junto ao prefeito Volnei, na gestão passada, o compromisso de uma gestão profícua e comprometida. Por isso esses números e o nosso porto é motivo de orgulho para o povo itajaiense”, finaliza Fábio.

A Portonave, que registrou em novembro sua melhor marca operacional, encerrou o ano com crescimento de 18% nos contêineres e na tonelagem. Em 2020 o terminal movimentou 873.744 TEUs e 9.476.118.00 toneladas, contra 741.265 TEUs e 8.064.145.00 toneladas em 2019.

O Teporti registrou 19 escalas com movimentação de 64.931 toneladas, com queda de 58% nas cargas em relação a 2019.

A Poly Terminais registrou crescimento de 3% na movimentação de cargas, totalizando 10 escalas com 46.556 toneladas em 2020.

A Barra do Rio movimentou 9 escalas com 13.558 toneladas, representando queda de 31% em relação ao ano anterior.

“Os números são a fotografia da realidade do quanto o nosso pequeno grande Porto de Itajaí tem se movimentado e se desenvolvido e demostram a grandeza que está relacionada a vocação da nossa cidade. Eles nos credenciam para um reconhecimento nacional e internacional e mostram a força do setor portuário de Itajaí e todas as pessoas que estão envolvidas: empresários, trabalhadores portuários de todas as categorias, caminhoneiros e todo o setor público, que representa a população em geral da nossa cidade”, encerra o Prefeito de Itajaí Volnei Morastoni.

LogomarcaMin2cm.jpg
3420-05-WEBBANNER-PORTAL-ADERBAL-MACHADO