• Aderbal Machado

COLUNA: O jeito Pavan de ser tá fazendo falta

GROSSO MODO – COLUNA DIÁRIA

(coluna de informação e opinião, sujeita a chuvas e trovoadas)


CURIOSIDADE


Proporção entre vivos e mortos


O número de pessoas vivas hoje representa 6,5% do número de pessoas que já nasceram desde que o ser humano existe. A estimativa é do instituto de pesquisa privado Population Reference Bureau (PRB), segundo o qual 108 bilhões de pessoas já nasceram desde surgiu o primeiro indivíduo da nossa espécie, há aproximadamente 350 mil anos.


MENSAGEM


Dez dicas para criar um delinquente


1. Comece na infância a dar ao seu filho tudo o que ele quiser. Assim, quando ele crescer, acreditará que o mundo tem a obrigação de lhe dar tudo o que deseja.


2. Quando ele disser nomes feios, ache graça. Isso o fará considerar-se interessante.


3. Nunca lhe dê qualquer orientação religiosa. Espere até que ele chegue aos 20 anos e decida por si mesmo.


4. Apanhe tudo o que ele deixar jogado: livros, sapatos, roupas. Faça tudo para ele, para que aprenda a jogar aos outros toda a responsabilidade.


5. Discuta com frequência na presença dele. Assim não ficará muito chocado quando o lar se desfizer mais tarde.


6. Dê-lhe todo o dinheiro que ele quiser. Nunca o deixe ganhar seu próprio dinheiro. Por que terá ele de passar pelas mesmas dificuldades que você passou?


7. Satisfaça todos os seus desejos de comida, bebida e conforto. Negar pode acarretar frustrações prejudiciais.


8. Tome o partido dele contra vizinhos, professores, policiais. Todos têm má vontade para com seu filho.


9. Quando ele se meter em alguma encrenca séria, dê esta desculpa: nunca consegui dominá-lo.


10. Prepare-se para uma vida de desgosto. É o seu merecido destino.


Fonte: Departamento de Polícia de Houston, Texas, Estados Unidos.


TEMPO SC


Segunda-feira (19/04):


Tempo: sol com poucas nuvens no Oeste e Meio Oeste, com mais nuvens do Planalto ao Litoral. No Litoral, céu parcialmente nublado com períodos de melhoria e alguns momentos com chuva fraca a moderada, mas de forma isolada.

Temperatura: em elevação no Oeste e Meio Oeste e amena na faixa leste do estado.

Vento: sudeste, fraco a moderado do Oeste ao planalto, mais intenso com rajadas no Litoral.

Sistema: sistema de alta pressão no norte da Argentina e oeste de SC e um baixa pressão no oceano, na altura do litoral de SC. (Epagri-Ciram)


TOME NOTA


+ De vez em quando, em aulas online, audiências judiciais até ou outros tipos de encontros ou reuniões dentro da nova realidade da Covid-19, há surpreendentes episódios de cenas exóticas, até sexo ao vivo, além de chiliques inexplicados. Agora foi durante aula da UFSC: aluno mostrou cenas de sexo explícito. Está para ser punido disciplinarmente. A gente só fica imaginando: se mostra isso ao vivo, num encontro virtual, o que não se fará nos escurinhos...


+ A principal atividade dos fiscais e da polícia é interromper festas clandestinas de A a Z. Desde bares e casas particulares, até deques e lanchas de locais chiques, como o Caixa D’Aço. O pessoal não sossega. Também vale dizer que a eficiência da fiscalização e da polícia, neste caso especial, não se compara à inação de tantas ilegalidades, crimes e irregularidades no curso da vida normal. Boa parte de casos que estão à flor da terra, visíveis e notórios.


+ Causa espanto as tantas mudanças das tais “evidências científicas” sobre Covid. A última foi de que, num primeiro momento, os de tipo sanguíneo A seriam mais propensos a infectar-se. Depois, noutro relatório “científico”, de outra vertente da arte, falou-se que é bobagem. Vá entender...


+ Triste ver gente que lutou a vida inteira para ter seu negócio próprio ou sua atividade como autônomo, vê-lo acabar por mera vontade política de governantes municipais e estaduais, a quem se entregou poderes discricionários sobre o que fazer e como fazer, sem a menor base lógica. O fechamento drástico de comércios de todos os tipos é bem o exemplo de como se destruir a economia de um país. E estão conseguindo. Empresas fechando aos magotes e empregos indo embora todos os dias, em volume impressionante e assustador.


+ Não poucas vezes presencio discussões malucas e sem o menor sentido profissional, de jornalistas se digladiando em público no whatsapp de órgãos públicos, dentre eles e principalmente, polícia e prefeitura. Seja criticando os assessores, seja corrigindo colegas. Algo absolutamente desnecessário e antipático, se me permitem. Muitos o fazem por simples prazer de mostrar-se melhores. Uma bobagem. Quem é, é. Quem não é, não é. Não é desfazendo o interlocutor que se melhorará isso. Pelo contrário, só piora.


+ Há alguns aspectos interessantes nos nossos governantes e sua relação com quem os apoia ou critica: de prefeito a governador e presidente, note-se que os seus maiores críticos ou algozes são, em número expressivo, seus antigos aliados ou apoiadores. Gente, inclusive, que esteve dentro dos governos, em muitos casos, ou se estribou no prestígio do governante ou da coligação política para eleger-se. Sintomático verificar, também, que muitos deles têm pouca expressão e não repetirão seus mandatos ou ficarão no limbo político eternamente.


+ Boa a iniciativa de, finalmente, colocar-se em prática para resolver-se o mais rápido possível, o sistema de transporte coletivo integrado na região da Amfri. Já era tempo. É, talvez, a única e a mais inteligente iniciativa do gênero em muito tempo. Com tarifa única e interligação entre os municípios, será uma conquista e tanto.


Coronavírus em SC


Há 855.902 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus em Santa Catarina, sendo que 822.243 estão recuperados e 22.077 continuam em acompanhamento. O dado foi divulgado neste domingo, 18. A Covid-19 causou 12.582 mortes no estado desde o início da pandemia. A taxa de letalidade é de 1,5%.

Esses números representam um acréscimo de 41 óbitos em comparação com o último boletim. Registrou-se uma alta de 1175 na quantidade de confirmados.


Coronavirus em Balneário Camboriú


Até o momento Balneário Camboriú registrou 309 óbitos por Coronavírus.


INTERNAÇÕES NO CENTRO MUNICIPAL COVID


UTI COVID: 29 pacientes (15 de Balneário Camboriú, três de Camboriú, um de Porto Belo, três de Itapema, dois de Bombinhas, três de Itajaí, um de Navegantes e um de Luiz Alves)


Taxa de ocupação da UTI: 96%*


*Dados percentuais dos leitos PACTUADOS (30)


LEITOS UTI COVID NÃO PACTUADOS: 04


Ocupação leitos não pactuados: 00


CLÍNICA COVID: 18 pacientes (Nove de Balneário Camboriú, dois de Camboriú, um de Itajaí, um de Penha, três de Bombinhas e um de Florianópolis e um de Peixoto de Azevedo)


PEDIATRIA: 1 (um de Camboriú)


Coronavírus em Camboriú


A Secretaria de Saúde de Camboriú, por meio do Departamento de Vigilância Epidemiológica, informa que neste domingo, dia 18, até às 17h, o município oficializa 11 novos casos positivos Covid-19.


Dos 9.014 pacientes positivos, 8.749 já receberam altas e 129 pacientes vieram a óbito. No momento 136 pacientes encontram-se em tratamento, destes 116 estão em isolamento domiciliar.


Internados em leitos UTI – 10

Internados em leitos de Enfermaria – 10

Internados HCC – 10 (sendo 3 pacientes de Camboriú – 4 pacientes de Porto Belo – 1 paciente de Balneário Camboriú – 2 pacientes de Bombinhas)


ANÁLISE POLÍTICA


O JEITO PAVAN DE SER TÁ FAZENDO FALTA

A atuação de vereadores de oposição ao prefeito Fabrício Oliveira tem a única lógica de cumprirem seu papel. Afinal, para isso ou por isso se elegeram. Observe-se, entretanto, a forma canhestra e até pouco objetiva com que muitos deles exercem esse papel.

De outra parte, igualmente se pode falar sobre a atuação de muitos dos vereadores de apoio ao governo ou da chamada base do prefeito. Regra geral não são nada enfáticos na defesa do governo, quando este é acicatado pelos opositores. Preferem, no mais das vezes, o silêncio e evitam o debate aberto. Sabe-se lá se por falta de vontade ou por falta de informação. E aí entra outro aspecto interessante: poucas vezes, ao longo da relação Executivo-Legislativo ou prefeito-vereadores, principalmente os fiéis a ele e em todos os governos do presente e do passado, os vereadores tiveram munição à mão, ou informações imediatas, dos projetos e das ações do governo, para poder retrucar eventuais ataques ou colocar razões do Executivo para contrabalançar os argumentos e, assim, dar outra visão aos ouvintes e eleitores.

Igualmente nas mídias sociais percebe-se uma movimentação volumosa da oposição nas críticas e quase nenhuma defesa por parte daqueles que se dizem – e usufruem das benesses – governistas ou aliados.

Ao tempo do prefeito Leonel Pavan, que é o único exemplo nesse aspecto, havia uma interação não só de assessores no sentido de exigir dos vereadores aliados imediata reação a ataques eventuais ao governo. Mas também de secretários e ele próprio, Pavan, ia pra briga. Esse mérito se lhe dê, porque é verdadeiro.

É de se recordar que, diariamente, as emissoras de rádio emitiam opiniões sobre o governo. Quando havia crítica, era imposição do prefeito que o secretário ou o responsável pela área criticada respondesse imediatamente, durante a própria abordagem da emissora. Quando não, ele mesmo, prefeito, o fazia e com veemência. Não deixava passar batido.

E toda e qualquer realização ou serviço oferecido por qualquer setor, havia sempre de se destacar como “por determinação do prefeito Leonel Pavan”.

Muitos acham, ainda hoje, que isso seria coisa de ditador. Não é e nunca foi. É apenas a forma mais inteligente e adequada de se fazer política e não permitir que adversários ou críticos pisoteiem livremente sobre o governo. E muitas vezes, convenhamos, há até fundamentos nas críticas – e não poucas vezes isto ocorre. Mesmo assim, os secretários de Pavan tinham que intervir, mesmo que assumindo a culpa e prometendo mudar ou alterar.

Suas tiradas nas reuniões de colegiado, ao despachar suas ordens, eram certeiras: “ou fazem ou procurem outro emprego”.

Porque, sem qualquer dúvida, aliado é para isso mesmo, tanto quanto oposição, dentro de suas filosofias de ação. E quem pode mais, chora menos.

Não é à toa que Pavan foi o que foi e chegou aonde chegou, concordemos ou não com seus métodos.


FRASE

Perder tempo em aprender coisas que não interessam, priva-nos de descobrir coisas interessantes – (Carlos Drummond de Andrade)

LogomarcaMin2cm.jpg
3420-05-WEBBANNER-PORTAL-ADERBAL-MACHADO