• Aderbal Machado

COLUNA: É a governadora que os deputados temem e, por isso, podem derrubar impeachment

A grosso modo (coluna de informação e opinião, sujeita a chuvas e trovoadas)

Doravante, este blog muda o formato de publicações. Não serão mais veiculações isoladas, uma a uma e sim colunas com várias informações e opiniões,diárias, com o fim de tornar mais palatável, atrativa e eficaz a leitura e a absorção dos fatos pelos leitores. Então vamos lá.


Hoje é domingo, 18. O tempo até amanhã na região:

==

Uma frase: “Imaginação é mais importante que conhecimento. Conhecimento é limitado. Imaginação dá a volta no Universo.” Albert Einstein


Tome Nota


* Enalteça-se, por mérito, a logística da vacinação em Balneário Camboriú. Rapidez e eficiência, sem atropelos maiores, além dos normais, pela demanda. Cá em casa, todo mundo (eu e esposa), estamos dentro. Ela, uma vez. Eu, duas vezes. Recomendo. O seguro morreu de velho.


* Após avanço na CPI da Covid, Lava Toga volta ao radar do Senado. O que vale pra um lado, vale pra outro. Há todo um griteiro por privilégios e intocabilidade, mas se a regra é para todos, é pra todos. Nem sempre funciona assim, mas é.


* Dá uma vontade danada de vomitar e, se fosse possível, esganar e mandar o cara pro outro lado da vida, de preferência pra cozinhar nos caldeirões do inferno. Mas esse caso do tal Dr. Jairinho é penoso de se acompanhar. A biografia de um monstro, um covardão intragável que mata e agride apenas mulheres e crianças indefesas.


* Renda da classe média no Brasil cai de 20% a 50% na pandemia. Oito em cada dez famílias são afetadas, e 7% perdem tudo, indica estudo. Mais: 'Prejuízo por escolas fechadas pode ir até 2030, diz Unesco'. Tudo "ciência" e o resultado do "a economia a gente vê depois". Se der tempo, claro.


* Gilmar Mendes escancarou a realidade já conhecida sobre Lula: segundo ele, o caso não foi uma absolvição. Fato: é que, apesar de esquerdoides doentios insistirem na "falta de provas" nas condenações de Lula, nem o aparelhado STF conseguiu inocentá-lo ou anular seus processos com base nisso. Precisaram pedalar a lei, inventando essa de "instância" indevida.


* Tratamento precoce da covid causa racha entre organizações e faz médicos irem ao Ministério Público. Para o Conselho Federal de Medicina, diante da falta de alternativas terapêuticas, cabe ao médico, com o paciente, decidir que remédio usar. Essa gente é muito além do absurdo: juízes, jornalistas e políticos querem interferir no ato médico. E nem entre eles se entendem, comprovando que ciência não é unanimidade.


* A quarentena dos desvalidos: em ao menos um dia, 68% dos moradores de favelas não conseguiram dinheiro para comprar comida. Seguramente, essa gente humilde não é da turma do "fique em casa" e da "economia a gente vê depois".


* As linhas tortas do destino e da vida. A líder ativista a favor do aborto na Argentina morreu durante um aborto.


* Preocupante o fato de que a UTI Covid de Balneário Camboriú está lotada há muitos dias. Com pacientes da cidade e da região. O Estado inteiro na fase vermelha (gravíssima).


* Camboriú é o único município da Amfri com contas penduradas no Tribunal de Contas do Estado. As de 2018 e 2019. Ambas sob pedido de reexame. Gastos demais, com burla da lei. Furando o teto constitucional ou na fase de cuidado. Os demais municípios estão em voo de brigadeiro.


* ANÁLISE POLÍTICA


IMPEACHMENT: É A GOVERNADORA QUE OS DEPUTADOS TEMEM

Chegando ao final e, daqui a pouco, ao julgamento definitivo, toda a celeuma em torno do impeachment do afastado governador Carlos Moisés.


Livre de culpa formal por manifestação do Ministério Público, Polícia Federal e até do STJ, Moisés vai a julgamento com a convicção de ver-se livre da encrenca de uma vez por todas. É bom saber que, apesar disso tudo, ainda pode ser impedido. Porque o impeachment é ato puramente político. Não importa o que concluíram a justiça e as instâncias do processo. Porque fica a dúvida moral. Ou seja; vale a presunção de culpa ou a "convicção" dos deputados.


A ele parece fácil, em tese: bastam-lhe 14 votos a seu favor dentre os 40 deputados estaduais. Mas nem é por causa disso que ele poderá se livrar: é por causa da vice-governadora. Ela é visivelmente avessa a cumplicidades com deputados de qualquer tonalidade política ou ideológica. É dura na queda e radical nas atitudes. Tanto que, sem o menor constrangimento, anulou mais de 50 nomeações e demitiu sumariamente nomes de indicados por deputados no derradeiro dia de Carlos Moisés no governo, antes do afastamento, para, claramente, pagar favores. Além disso, mandou embora todos os principais assessores de primeiro escalão, inclusive o secretário da Fazenda, tido e havido como forte e preponderante no governo.


Então os deputados farão todo o esforço para evitar impedir Carlos Moiséis para não ter pela frente, até final de 2022, a figura de Daniela Reinehr. As oposições, provavelmente, não parece terem força para o impeachment. Mas em política qualquer coisa é possível. Inclusive não acontecer nada.


E assusta um pouco como ela se identifica no seu perfil do Facebook: "Advogada, cristã, conservadora e patriota", além de bolsonarista na plenitude.


Como disse uma vez Getúlio, indagado sobre a condição de reação de seu ministério (transfira-se para deputados): "Metade é capaz de tudo e metade não é capaz de nada". É o espelho da política de SC neste momento.


* MENSAGEM DO DIA


Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas que eu nunca pensei que iriam me decepcionar, mas também já decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger, já dei risada quando não podia, fiz amigos eternos, e amigos que eu nunca mais vi.

Amei e fui amado, mas também já fui rejeitado, fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade, já vivi de amor e fiz juras eternas, e quebrei a cara muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos, já liguei só para escutar uma voz, me apaixonei por um sorriso, já pensei que fosse morrer de tanta saudade e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).

Mas vivi! E ainda vivo! Não passo pela vida. E você também não deveria passar!

Viva!

Bom mesmo é ir à luta com determinação, abraçar a vida com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito para ser insignificante.


(Augusto Branco: in "Vida")

LogomarcaMin2cm.jpg