• Aderbal Machado

Celesc e PC intensificam ações de combate ao furto e receptação de fiação elétrica em Santa Catarina

Na manhã desta terça-feira (21), a Polícia Civil de Santa Catarina deflagrou a operação “Apolo” em combate aos furtos e à receptação de fiação elétrica no Estado.


O trabalho de fiscalização contou com a atuação de policiais civis e equipes da Celesc em 28 municípios de todas as regiões catarinenses. A ação faz parte de uma intensificação contra esse tipo de delito no Estado, que vem causando transtornos à população e riscos no fornecimento de energia, além de prejuízo.


“Esta ação faz parte de uma fiscalização estadual conjunta entre a Polícia Civil e a Celesc para a repressão aos furtos e a receptação de fiação elétrica. Estamos intensificando os trabalhos de inteligência visando identificar alguns locais suspeitos e a partir daí realizando os trabalhos in-loco. Essa ação vai continuar sendo feita pelo Estado”, ressaltou o delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Marcos Flávio Ghizoni Júnior.


“As ocorrências relacionadas aos furtos podem deixar milhares de unidades consumidoras sem energia, incluindo hospitais, portos, residências e grandes indústrias, como foi o caso recente de tentativa de furto da Subestação Itajaí-Fazenda onde 53.000 Unidades Consumidoras ficaram sem energia, episódio onde a empresa já teve que investir mais de 9 milhões de reais para recomposição da citada subestação”, disse o presidente da Celesc Cleicio Poleto Martins. Poleto informa que só em 2021 foram mais de 2300 ocorrências relacionadas a furto qualificado em instalações da Celesc.

De acordo com o delegado da Delegacia Fazendária da DEIC/PCSC, Pedro Mendes, que participa da fiscalização na Grande Florianópolis, a ação acontece em todo o Estado a partir de locais identificados pela inteligência e ao final do dia deverão ser divulgados mais informações.

LogomarcaMin2cm.jpg