• Aderbal Machado

Balneário Camboriú: o segundo metro quadrado mais valorizado do país


Balneário Camboriú alcançou a segunda posição no ranking nacional de cidades brasileiras com preço médio do metro quadrado residencial novo para venda mais valorizado. Em janeiro do ano passado, o município ocupava o quarto lugar na lista, com preço médio de R$ 7.776,00, tendo Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília à sua frente. Agora, com preço médio de R$ 9.742,00, está atrás apenas de São Paulo e por uma diferença de apenas R$ 45,00 no valor médio apurado na capital paulista. Os números foram divulgados em março pelo Índice FipeZap.


Quando o assunto é 'variação anual', Balneário Camboriú também surpreende. No relatório divulgado em março, a cidade registra variação positiva de 23,72% nos últimos 12 meses, contra 4,12% em São Paulo. Em janeiro de 2021, a valorização anual da catarinense somava 7,05%, enquanto São Paulo registrava 3,91%. Voltando ao ranking do preço médio por cidade, vale lembrar que Balneário Camboriú subiu da quarta para a terceira posição nacional em setembro de 2021. O relatório também mostra a média ponderada - calculada com base nas 50 cidades monitoradas pelo Índice FipeZAP no Brasil e incluindo 16 capitais, que está em R$ 7.941,00. Acima desta média, outras três catarinenses surgem além de Balneário Camboriú: Itapema (R$ 9.093,00), Florianópolis (R$ 8.794,00) e Itajaí (R$ 8.262,00).


O presidente do Sinduscon de Balneário Camboriú e Camboriú, engenheiro Nelson Nitz, comenta que os números revelam a ascensão do mercado, a qualidade superior dos imóveis e o alto poder de atração que a cidade possui em relação aos investidores. “Este relatório traz dados muito relevantes, um verdadeiro raio-x do mercado imobiliário brasileiro. Observe que no estudo divulgado em março, a variação anual de Balneário Camboriú aponta 23,72%, o que a coloca como segunda cidade do País neste quesito”. Ele cita dados divulgados esta semana pelo IBGE a respeito do PIB da construção civil nacional. “Em 2021, o setor teve seu maior crescimento desde 2010, alcançando 9,7% e registrando o melhor desempenho do segmento industrial, à frente, inclusive, do PIB brasileiro, que cresceu 4,6%”, finaliza.


Das dez cidades brasileiras que se destacam em valorização no preço do metro quadrado residencial, quatro delas são catarinenses, e Balneário Camboriú está no topo da lista. Para o presidente do Sinduscon de Balneário Camboriú e Camboriú, Nelson Nitz, este é um dos melhores momentos para o mercado imobiliário nacional, em especial para a cidade e a região. “Estamos localizados numa faixa de litoral muito bonita, rica em recursos naturais e prosperidade econômica. Vivemos um momento de busca por qualidade de vida, conforto e contato com a natureza. Balneário Camboriú oferece tudo isso, e a valorização é resultado dos esforços em se construir uma cidade com infraestrutura necessária para viver bem”, completa.


LOCOMOTIVA ECONÔMICA

Os reflexos econômicos podem ser facilmente percebidos na geração de empregos pela construção de Balneário Camboriú. Em 2021, o setor contratou 6.102 pessoas e demitiu 4.856, gerando saldo positivo de 1.246 vagas. Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e se referem ao período de janeiro a novembro, disponibilizados até o momento pelo Ministério do Trabalho e Previdência. Já em 2020 inteiro, o setor na cidade contratou 3.973 pessoas, demitiu 4.428, e fechou o período com saldo negativo de 455 vagas.

LogomarcaMin2cm.jpg