• Aderbal Machado

Balneário Camboriú é a única cidade de SC próxima de atingir a universalização do saneamento


A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) divulgou no último dia 15 de junho, o ranking da Universalização do Saneamento. No estudo, apenas 116 cidades brasileiras estão próximas de atingir a cobertura dos 100% desejados. E Balneário Camboriú é uma delas, pelo segundo ano consecutivo. A cidade é a única do Estado incluída no Ranking ABES.


O estudo é um instrumento de avaliação do setor do saneamento no Brasil que identifica o quão próximo os municípios estão da universalização do saneamento. Realizado com base nos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), o estudo avalia o percentual da população das cidades brasileiras com acesso aos serviços de abastecimento de água, coleta de esgoto e de resíduos sólidos, além de verificar o quanto de esgoto recebe tratamento e se os resíduos sólidos recebem destinação adequada.


Baseado nestes indicadores, a ABES faz um ranking de pontuação geral das cidades que vai de 0 a 500. O ranking edição 2021 reúne 1670 municípios, divididos entre grande porte (acima de 100 mil habitantes) e pequeno e médio porte (até 100 mil).


Para ser classificada como "rumo à universalização" é necessário ter mais de 489 pontos, e Balneário Camboriú alcançou 494,87 sendo o único município de Santa Catarina a obter essa classificação, tanto entre as cidades de grande, como as de pequeno e médio porte. Já entre as 37 cidades brasileiras de grande porte classificadas como “rumo a universalização”, BC ocupa a 26ª posição; e no geral entre 116 cidades, está em 67ª.

As cidades com pontuação entre 450,00 e 489,00, são classificadas em “Compromisso com a universalização” aparecendo Jaraguá do Sul, entre os 54 municípios brasileiros na categoria grande porte. A categoria mais representativa, assim como na edição anterior, é a “Empenho para a universalização” que contempla mais de 66% dos municípios ranqueados, uma faixa de pontuação considerada intermediária, que vai de 200,00 – 449,99.


Entre os 151 municípios de grande porte, sete municípios catarinenses estão listados: São José, Florianópolis, Chapecó, Joinville, Lages, Itajaí e Criciúma. As cidades com pontuação abaixo de 200 estão na fase chamada de "primeiros passos para a universalização".


O prefeito Fabrício Oliveira, comemora a colocação de Balneário Camboriú e credita esse reconhecimento como reflexo dos esforços e compromissos assumidos com o meio ambiente e a saúde das praias e rios.

“Foram implantados na cidade desde 2017 mais de 70 Km de rede coletora de esgoto, entre novas e melhorias. Construímos um novo emissário para atender a região norte e parte do Centro, uma obra que vai atender a demanda por mais 30 anos. Em busca de atingir a universalização, concluímos recentemente a ampliação do sistema de esgotamento sanitário em 53 ruas de 09 bairros, e iniciamos a implantação da rede der esgoto nos bairros Estaleiro e Estaleirinho, uma obra histórica que irá garantir 100% de cobertura de esgoto na cidade”, pontua o prefeito.


Considerando que os dados analisados são de 2019, por conta da defasagem de dois anos entre a coleta dos dados e a divulgação pelo Ministério do Desenvolvimento Regional por meio do SNIS; o percentual de coleta de esgoto de Balneário Camboriú aparece em 94,87%, um pouco abaixo dos atuais 98%.


No comparativo com o ranking de 2020, BC atingiu 492,46 pontos e ficou entre as 98 cidades brasileiras classificada como "rumo à universalização", ocupando a 75ª colocação geral e 33ª posição entre as 40 cidades da categoria grande porte.

*Estudo completo: www.abes-dn.org.br

LogomarcaMin2cm.jpg