• Aderbal Machado

A expectativa da temporada é exponenciar a frequência turística, com as tranqueiras esperadas


Uma expectativa: esta temporada será uma das mais ferradas de todos os tempos. Em todos os lugares, por causa das repressões anteriores. O pessoal quer aglutinar, farrear, beber, dançar, conversar, curtir. Num frenesi quase agônico. É tempo disso, diga-se, apesar do catastrofismo ainda vigente por parte de tantos. Claro, adotando-se (ainda) as precauções de praxe. Ou evitando exageros libertinos. Aclarando que uma temporada de verão, onde se pode selecionar o modo de comportar e prevenir, é diametralmente oposta a Carnaval, onde a zorra é completa e incontrolável. Há uma diferença.


Em Balneário Camboriú ainda mais, por causa da expectativa da nova orla, repercutida nacional e até internacionalmente e que gerou uma atratividade a mais no desejo de estar na cidade, em visita ou veraneando.


Só há algo de que será impossível escapar: a ampliação geométrica das tranqueiras de trânsito, seja na BR-101 ou nos escaninhos urbanos, independente de novas alternativas viárias. Porque independe disso: é muito veículo para um espaço reduzido. Quantas dezenas de milhares se acumularão, além dos 100 mil veículos licenciados originalmente em Balneário Camboriú - 53 mil só automóveis. Num território de 46,5 quilômetros quadrados, mas considerando uma acumulação nos 21 da orla central - 7 de norte a sul e três de leste a oeste - temos um caos imaginável.


E, diga-se: a BR-101 nem precisa de temporada mais para evidenciar a tranqueira. Qualquer final de semana já é assim. Melhor: qualquer dia, dependendo do horário, já é assim.

A cena da foto anexa, de minha autoria, foi tirada numa quarta-feira (dia 15 de dezembro), às 11 horas da manhã, desde a Marginal Leste, proximidades da Rua 3000. A BR entupida e os mais apressados usando a marginal para escapar e trancando mais adiante.


Não será tempo de criarmos uma variante para a BR-101 por aqui - ou um contorno, como em Florianópolis? De pensar. Mas se dependermos da velocidade e percepção dos nossos gestores públicos e parlamentares, vamos virar o século sem ter.

LogomarcaMin2cm.jpg